Translate

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Mãe( eu espero que a sua seja diferente da minha)


Com 16 anos de idade eu levei um sermão por chegar ás nove da noite em casa. Não sei você ,mas eu, acho isso no mínimo estranho.

Minha cidade não é tão violenta quanto poderia ser,além disso, sou responsável e cumpro minhas obrigações. A vida inteira fui a menina bem comportada e com boas notas, citada todo o tempo como exemplo. No entanto, minha doce mamãe me "superprotege" ou pelo menos eu costumava achar que era isso.

Agora, começo a achar que deveria ter dado mais trabalho assim, hoje , minha mãe não tentaria criar situações para usar a autoridade que ela tem e não precisa usar.No fundo, eu tenho que entender, ela precisa de pauta pra conversar com as amiga-ter uma filha certinha que faz besteiras que ela não descobre é realmente muito sem graça. Ela precisa de conflitos constantes,claro,o analista tem família.

Mães são o médico e o monstro.

Nenhum comentário: