Translate

domingo, 30 de agosto de 2009

É só mais uma resposta para todas as perguntas,
É só mais uma forma de assumirmos nossa culpa.
Quem pediu a vida?
E quem foi inteligente o suficiente para recusá-la?

Até parece que você vai terminar com o que ganhou.
Corte seus pulsos,beba arsênico
Sente em um punhal
E descubra uma nova frustração.

A tristeza te consome porque você náo olhou para os lados
Para perceber o quanto está bem.
Mas não se preocupe,você ainda vai receber a própria punição.

Em um mundo onde não há deuses,
Onde acredita-se no ser humanos,
Onde a necessidade é psicológica,
Onde tudo afeta mais a você do que a mim.

-------------------------------------------------------------------------------------

Obs: Esse texto já tem dois anos e hoje,mesmo para mim,ele faz pouco (ou nenhum) sentido.

sábado, 22 de agosto de 2009

Cora

A Cora era diferente. Enquanto alguns passam a vida enterrados na mediocridade,ela se destacava.Não por ser uma aluna acima da média ou por ter algum talento artístico.Mas por ter uma visão de mundo singular.
Seus atributos físicos eram essencialmente comuns.Aquele par de olhos castanhos tinha brilho,vida e vivacidade incomuns.Não era por sua alegria que Cora chamava atenção,mas pela simplicidade,pela obviedade com que enxergava os fatos e situações.
Ninguém,jamais seria mais etérea.Era como se ela vivesse na era de aquário. Ela gostava de catar conchas,de passar horas e horas na praia,divagando e caminhando sem direção ou sentido.Sentir o vento bagunçando seus cabelos era tão incrível quanto sentir o calor,o fogo do sol fazendo cócegas em sua pele.
Cora adora conchas que se completavam. Antes,ela distribuía suas metades,hoje,guarda-as inteiras para si.

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Violada.

Eu me senti violada.
Isolada,perdida.
Invadida e sequer consultada.

A reação foi automática,
Instintiva.
Estranha e invasiva.

Mais uma vez desnorteada,
De novo um pedaço de nada.
O gosto quente fez casa onde eu não queria.

Não tive voz e não escolhi.

domingo, 16 de agosto de 2009

Made in Paraguai

Meu príncipe encantado caiu do cavalo e está em coma,
Porque veio importado do Paraguai.
Em um conto de fadas pra meninas modernas....
Ih,eu esqueci,meninas não esperam mais o príncipe encantado.

Principezinhos bossais,com mentes banais,
Esperam salvar a princesa do dragão
Quando deveriam salvá-las
De escutar as merdas que eles falam

Num lugar não muito longe daqui,
Uma princesa transformou em lixo nuclear
Mais um príncipe made in Paraguai.

Ele era uma panela cheia de hormônios,
Com cara de nerd e menino tímido
Olhos doces e compreensivos...

Mas ele era só mais uma made in Paraguai,
Igual a ele se vê todo dia
São muitos na prateleira.

A menina travessa de sorriso enviesado
Transformou em lixo nuclear
Mais um príncipe made in Paraguai.


-------------------------------------------------------------------------------------
Esse texto foi escrito há 2 anos ,ou seja,eu tinha 14 anos. Foi uma das minhas várias tentativas fracassadas de fazer música.

sábado, 15 de agosto de 2009

Em um sinal da Fróes.

Os olhos vidrados,sem emoção
Os lábios brancos,não há compaixão.
Maltrapilho e em farrapos,
À margem do sistema,
O cheiro forte é mais um constituinte de seu floema.

Não há pena ou solidariedade,
Ele é apenas mais uma parte obscura da verdade.
O que fazer já que ele não afeta o meu umbigo?
Ele não é nada,nem mesmo um amigo.

domingo, 9 de agosto de 2009

Consciência Política.

É deprimente e intolerável o que está acontecendo no Senado.Apesar desse tipo de escândalo ser corriqueiro( é só assistir a Tv Justiça ou Tv Senado em um dia aleatório) daqui a alguns meses muitos já terão esquecido o que lá aconteceu.
Isso é preocupante porque daqui a pouco mais de um ano teremos novas eleições e,vejam que absurdo, eu nem sei se votarei para senador (uma vez que o mandato de um senador é de 8anos).Vai ser a primeira vez que votarei,fiz 16 anos no fim do ano passado e tirarei o meu título ainda esse ano.
Não acho que seja idealista demais querer mudar a política do país,também não penso que isso seja impossível.Talvez nossos netos vivam a mudança, ou talvez seja tarde demais para nós mudarmos e isso fique a encargo de nossos filhos. Esse ano,me despeço do ensino médio com planos de,na faculdade,entrar para algum movimento estudantil.
Isso,no entanto,não me parece suficiente.Não há mais grêmios na maioria das escolas,e quando estes existem, não tem uma função prática.Negligenciamos o nosso poder de transformar e calamos a nossa voz.Não nego que seja cansativo ser de fato um cidadão,pesquisar e acompanhar aqueles que receberam ou receberão os nossos votos.
Pensando nisso,se vocês repararem, adicionei ao blog um banner do Transparência Brasil , lá vocês podem encontrar o histórico de cada senador,vereador e dos deputados em exercício,o que é útil não apenas para decidir quem terá a honra de ser votado como para ter certeza de que,nas próximas eleições, a escória dos coroneis será, de uma vez por todas, excluída das Câmaras e do Senado.
Vamos parar de reclamar e fazer alguma coisa!