Translate

sábado, 22 de agosto de 2009

Cora

A Cora era diferente. Enquanto alguns passam a vida enterrados na mediocridade,ela se destacava.Não por ser uma aluna acima da média ou por ter algum talento artístico.Mas por ter uma visão de mundo singular.
Seus atributos físicos eram essencialmente comuns.Aquele par de olhos castanhos tinha brilho,vida e vivacidade incomuns.Não era por sua alegria que Cora chamava atenção,mas pela simplicidade,pela obviedade com que enxergava os fatos e situações.
Ninguém,jamais seria mais etérea.Era como se ela vivesse na era de aquário. Ela gostava de catar conchas,de passar horas e horas na praia,divagando e caminhando sem direção ou sentido.Sentir o vento bagunçando seus cabelos era tão incrível quanto sentir o calor,o fogo do sol fazendo cócegas em sua pele.
Cora adora conchas que se completavam. Antes,ela distribuía suas metades,hoje,guarda-as inteiras para si.

3 comentários:

Mel. disse...

Que máximo! Me afeiçoei a Cora...

EU vs EU MESMO disse...

Cora era assim mesmo,..
para os incautos um coral
para os sábios uma coral.

Fazendo doces e melando corações, a menina que corre descalça pelas ruas, fez sucesso em sua magnífica caminhada.

Go cora, go.

Kah disse...

A cora parece ter uma vida interessante *-*. Na minha infância eu era assim, muito sensitiva, as pequenas coisas tinham uma importância tão tão grande. Não que hoje não tenham valor, mas antigamente eu as sentia de um modo muito mais simples e verdadeiro.