Translate

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Violada.

Eu me senti violada.
Isolada,perdida.
Invadida e sequer consultada.

A reação foi automática,
Instintiva.
Estranha e invasiva.

Mais uma vez desnorteada,
De novo um pedaço de nada.
O gosto quente fez casa onde eu não queria.

Não tive voz e não escolhi.

Um comentário:

EU vs EU MESMO disse...

eu sei como é isso,..

estranho se cumprir nessa poesia a profecia de que o poeta é voz de muitas almas.