Translate

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Sobre armas,crianças e o medo da violência.

Hoje,vi carros de polícia de um lado para o outro várias e várias vezes e,pelo menos,duas blitzes.Estava no carro,voltando para casa,quando fiz o seguinte comentário com o meu pai:"Nossa,a polícia está ouriçadinha hoje" e ele respondeu:"Ouriçada não,trabalhando".
O fato é que,tanto eu ouvi que acabei perdendo a confiança naqueles que,supostamente deveriam proteger a sociedade.É complicado saber em quem confiar e,mesmo assim,eu sinto uma empatia enorme por esses policiais,que não tem condições nenhuma de trabalho,são expostos constantemente e são desacreditados pela sociedade(ok,confesso,eu não confio neles).
Isso me lembra a aula de química que tive hoje,onde o meu professor,militar,falou sobre o alcance de algumas armas,o estrago que elas fazem, e oque os "bandidos" fazem para aumentar a sua potência de devastação.Ah,agora você deve estar se perguntando o porque de "bandidos" estar escrito assim,entre aspas.Bem,eu não consigo acreditar que alguém possa ser essencialmente mal ou que o homem seja produto do meio.O homem é produto da necessidade e a marginalidade(ou o termo que você preferir)é a marca da ausência do estado.
Acreditar que uma criança de 10,11 anos,que trabalha dentro de uma comunidade para o tráfico de drogas é má,me parece uma "forçassão de barra" das piores.Essas crianças que "trabalham" em troca de cestas básicas e que,depois vão der os guris estampando os jornais,acabam virando estatística e nós,sejamos classe média ou neopobres temos medo disso,de infâncias roubadas,que somadas a falta de oportunidade resultam em assaltos,tiros e outras vidas desperdiçadas.
Eu sinto uma pena profunda desses que são invisíveis,mas acabo sentindo uma raiva muito intensa de mim,que poderia doar algum do me tempo livre para tentar mudar isso.Ah,já sei,você está pensando que ninguém muda a realidade sozinho,mas alguém precisa começar,não é mesmo?

3 comentários:

Mel. disse...

quer maneira melhor de começar do que por um texto? ^^

Isa disse...

Já faz tempo que não associo toda essa violência a maldade. De forma que minha raiva absurda foi tomada pela pena, de quem me tirou meu melhor celular. Porque se eu quiser, compro outro. Mas eles...a sociedade não os dá espaço pra "crescer".

philosophystrikesagain disse...

hoje em dia polícia,bandido e milícia são a mesma coisa,ou quase.