Translate

sábado, 10 de outubro de 2009

Mudos por opção

Para que tantos pronomes e sujeitos,
Se não é preciso saber
Análise sintática pra falar e reclamar
Impostos aumentam,corruptos têm direitos
E quem é pobre só se fode!
Parece que somos mudos,mudos por opção.


Ninguém vai fazer nada,até ser afetado
Pelo problema que anda
Debaixo do próprio nariz. (refrão)
E,depois vai se sentir revoltado
Porque teve o carro roubado
Pela massa que oprimiu

O velocímetro aponta para um número maior,
A contagem está regredindo
A Terra está aquecendo
Estamos cavando o nosso túmulo,
Construindo o próprio fim.


(refrão)

Faça o que quiser,
Alimente-se da própria autólise
Isso não é redundante,quando cavamos
O próprio fim.

-------------------------------------------------------------------------------------

Esse texto data de 23 de maio do ano de 2007. E foi mais um dos projetos de música que eu tive aos 14 anos.

2 comentários:

philosophystrikesagain disse...

wuhuuuul rock n' roooooll! parece uma daquelas músicas da Legião,tipo Metrópole e Plantas Embaixo do Aquário

Before Morning Rain disse...

wow!! Tenso!!! a little bit of fuck you!! Adorei !