Translate

terça-feira, 13 de abril de 2010

Métrica Alcoolizada.

Sua presença é forte como jazz ritmado,
Embalado pelo queimar
De algum destilado.

Você me coloca à sombra
Do mesmo modo que o rum faz
Com o sabor do abacaxi
E com o açúcar do leite condensado.

E eu odeio o fato
Das diversas baladas melódicas me lembrarem você.
Sem tentar, você é pior que o álcool.

Não basta quebrar minha concentração,
Vedar minha inspiração.
Escrever sobre você é ter
Uma dose de rimas pobres.

E um punhado de esquecimento.

Um comentário:

Usui de Itamaracá disse...

A segunda estrofe tá o máximo!
Com essa métrica, está parecendo mesmo letra de música, e as rimas caíram como uma luva!

"um punhado de esquecimento" x)