Translate

domingo, 30 de maio de 2010

Não Consigo.

Não consigo rir,como essa gente incoerente
Não consigo dançar esse ritmo pouco inocente.
É impossível me comportar com pouco comprisso,
Não consigo,não dá.

Minha tentativa de esquecer meus valores é sempre vã,
E a pesar de tudo,essa vida monótona e visceral
Mantem-me sã.
Mas esquecer das minhas verdades e opiniões?

Não consigo,não posso,não dá.
Prefiro a morte,o ócio.
Prefiro poder esquecer que a minha coerência
É chamada de macambuzice.




P.S: Caros leitores,espero que vocês gostem desse poema(?) mais que eu.

2 comentários:

the lost thing disse...

Não vale a pena esquecer seus valores e opiniões por eles. Sem eles você nunca poderia escrever seus lindos textos ^^

Vanessa disse...

Eu gostei. Bastante, meeesmo.
Beijo!