Translate

domingo, 29 de agosto de 2010

ECO/UFRJ

 "O poema abaixo apareceu completamente formado na minha cabeça quando descobri que oLima Barreto  estudou na Escola de Comunicação da UFRJ e a visitou várias vezes quando era (oficialmente) um manicômio."


  O prédio velho tem tacos macios
  Cujo cheiro de velharia
  Me traz nostalgias dos tempos antigos
  Que eu não vivi.

  Os arcos de pedra que emolduram,
  As paredes cor de rosa descascado.
  Outrora viram o jovem poeta
  Que por aqui já caminhou.

  E hoje,humildemente,eu piso
  No chão da universidade
  Onde Lima Barreto já pisou.

2 comentários:

Fábio Pedro Racoski disse...

Muito bom! Os chãos que sustentaram Lima Barreto agora sustentam uma nova grande literária.

Kah disse...

Que legal =D. É bom fazer parte de algo que alguém que você admira também fez/fez.
Beijos ;*