Translate

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Sobre as transformações e a vida por aí


A vida tem tomado caminhos que eu nunca pensei que pudesse tomar. Eu me vejo aberta,risonha e,ainda sim,séria e cada vez mais corporativa. Eu não tenho mais sentido tanto ímpeto em concretizar as páginas e páginas inteiras que todos os dias são formados na minha cabeça.

Acho que tenho passado por um momento meu e só meu. As alegrias e desamores estão compondo alegorias muito intensas que um dia pretendo fazer desfilarem por aí. O fato é que eu não sei o que eu sou ou o que eu quero. É uma ousadia muito grande tentar afirmar isso com certeza. A única certeza que eu quero ter é a de que não vou querer voltar atrás naquilo que acreditei com tanta força.


A vida não é um sonho,mas o que não sai como a gente pensa não precisa ser uma noite mal dormida. Ao mesmo tempo que tudo contrasta,nada precisa ser assim. Entre o preto e o branco há vários tons de cinza.É verdadeiramente incrível perceber que tudo se transforma,tudo é multifacetado. Apesar do tempo nublado,no meio do dia saem raiozinhos de sol. E isso não é otimismo,é a constatação dos fatos.

2 comentários:

Fábio Pedro Racoski disse...

Conseguiu me transportar pelo e ao texto, à transformação. Transformação que também "sofro", ou melhor, comprazo atualmente.

Raphaël Andrade disse...

Cara, adorei =)