Translate

sexta-feira, 24 de maio de 2013

Ah, a covardia.


Às vezes eu tenho a sensação de viver um sonho dentro do sono,como se eu fosse, na realidade, uma observadora de mim mesma. Às vezes eu tenho a sensação de que o que eu faço e o que o resto do mundo percebe são coisas completamente distintas. 

Esse desconforto, esse medo intenso e selvagem torcem as minhas entranhas. É como ter a Sibéria alojada na minha barriga desde o início dos tempos. Sentir dói e se assumir o risco pode ser destruidor. Como lidar?

Nenhum comentário: